GIT é um Software Livre utilizado para controle de versão, é distribuído, com enfase em rapidez. Foi inicialmente criado por Linus Torvaldspara ser utilizado no desenvolvimento do kernel Linux. Para instalar a ferramenta para basta acessar seu site oficial.

Comecei a usar git em setembro de 2010. Hoje, acho o GIT uma ferramenta robusta para o controle de versão. No meu primeiro projeto que utilizava o GIT, tive um pouco de dificuldade para entender, mas com o tempo fui procurando soluções como se resolvia alguns problemas comuns de conflitos e já estou bem adaptado a seu uso.

Enfim, irei apenas apresentar algumas definições que me ajuda a trabalhar no dia-a-dia com o GIT via terminal do MacOS.  Com o GIT instalado localize o arquivo .gitconfig, que normalmente fica no diretório home de seu usuário, ex: /Users/fellipe/.gitconfig.

Você pode editar esse arquivo utilizando um editor de texto ou utilizar o comando “git config –global” via Terminal. Primeiramente apresentarei via Terminal e no final do post tem o resultado de como o arquivo .gitconfig ficará, esse resultado apresentado no final pode ser usado para quem deseja editar via editor de texto.

Definições de Usuário

Para definir as configurações básicas de seu usuário e email, basta executar os seguintes comandos, claro que substituindo os valores “davidson” e “email@fellipe.com” por suas informações:

git config --global user.name "davidson"
git config --global user.email "email@fellipe.com"

Definições do editor de texto padrão

Agora configure o editor de texto padrão utilizado pelo git, utilizando o seguinte comando:

git config --global core.editor "mate -w"

Definições de Alias

É de grande utilidade definir alguns aliases, para evitar digitar o nome completo do comando. Ou seja, ao invés de digitar “git checkout nomedoarquivo.extensao”, você pode digitar “git co nomedoarquivo.extensao”. Essas definições irão facilitam bastante, o uso do GIT no seu dia-a-dia de trabalho. Seguem as algumas definições de uso:

git config --global alias.st status
git config --global alias.co checkout
git config --global alias.br branch
git config --global alias.df diff
git config --global alias.dfs "diff --stat"
git config --global alias.ci commit
git config --global alias.pom "pull origin master"
git config --global alias.pl pull
git config --global alias.ps push

Color

Especificar as cores das respostas do GIT, facilita bastante no uso da ferramenta em seu dia-a-dia, pois deixa mais fácil lidar com algumas situações como: O quê foi adicionado ao commit, branch atual ou até arquivos que foram alterados, vamos aos comandos:

git config --global color.branch auto
git config --global color.diff auto
git config --global color.grep auto
git config --global color.interactive auto
git config --global color.status auto

Merge

Situação bem comum que lidamos no desenvolvimento de software é a questão da resolução de conflitos, para casos que o GIT não pode resolver automaticamente você pode definir a ferramenta que você tem mais familiaridade para fazer uso do merge. Para defini-la basta utilizar o comando abaixo:

git config --global merge.tool "SUA_FERRAMENTA_DE_MERGE"

Resultado final do arquivo:

[user]
name = davidson
email = email@fellipe.com

[color]
diff = auto
grep = auto
interactive = auto
status = auto
branch = auto
status = auto

[core]
editor = mate -w

[alias]
st = status
ci = commit
br = branch
df = diff
lg = log -pgit ps
co = checkout
pom = pull origin master
ps = push
pl = pull